O Homem dos
Cavalos da Áustria

Florian Oberparleiter tem trabalhado com animais por toda a sua vida. Ele é conhecido por sua maneira de lidar com cavalos que é baseada na linguagem corporal e energia. Com seu trabalho, ele quer despertar a sensibilidade nas pessoas e mostrar o que podemos alcançar se realmente quisermos.

Para conhecer melhor o mundo dos cavalos, Florian aprendeu conceitos, formas de manejo e formas de pensar muito diferentes. Trabalhou com especialistas em cavalos nos EUA e na Europa, estudou os resultados de trabalhos científicos e treinou seus sentidos e sua percepção.

Aqui você aprenderá mais sobre a vida de Florian e suas descobertas.

Como tudo começou

Em sua juventude, Florian estava interessado em animais, em fazer música e em malabarismo.Essa combinação incomum de interesses fez com que ele percebesse o que você pode alcançar com a atitude e persistência corretas.

Ao dividir as coisas em pequenos passos, tendo paciência e mantendo o seu objetivo em mente, você pode conseguir coisas que acreditava faltar em qualquer talento. É a vontade de trabalhar em si mesmo que conta.

Florian percebeu, no entanto, que o talento é necessário quando você quer alcançar um nível mais alto nessa arte. Treinar suas habilidades montando ou não os cavalos veio naturalmente, então ele decidiu se especializar nisso. Contudo, apesar de seu talento, Florian não teria sido capaz de construir a ligação que tem hoje com os cavalos sem persistência, paciência e perseverança.

Como tudo começou

Em sua juventude, Florian estava interessado em animais, em fazer música e em malabarismo.Essa combinação incomum de interesses fez com que ele percebesse o que você pode alcançar com a atitude e persistência corretas.

Ao dividir as coisas em pequenos passos, tendo paciência e mantendo o seu objetivo em mente, você pode conseguir coisas que acreditava faltar em qualquer talento. É a vontade de trabalhar em si mesmo que conta.

Florian percebeu, no entanto, que o talento é necessário quando você quer alcançar um nível mais alto nessa arte. Treinar suas habilidades montando ou não os cavalos veio naturalmente, então ele decidiu se especializar nisso. Contudo, apesar de seu talento, Florian não teria sido capaz de construir a ligação que tem hoje com os cavalos sem persistência, paciência e perseverança.

O poder do sentir

Quando Florian estava com animais, ele sempre tinha “aquele sentimento”. Ele descreve isso como a conexão entre humanos e animais que só se pode sentir… Sentir essa conexão é natural para Florian desde criança.

É totalmente normal para os animais não depender apenas do que ouvem, mas, muito fortemente, do que sentem. Nós, humanos, muitas vezes perdemos a confiança em nossos sentimentos e intuições. Ao estar com os animais, Florian encontrou uma oportunidade de treinar sua sensibilidade e ajudar outras pessoas a desenvolver o poder do sentimento.

O poder do sentir

Quando Florian estava com animais, ele sempre tinha “aquele sentimento”. Ele descreve isso como a conexão entre humanos e animais que só se pode sentir… Sentir essa conexão é natural para Florian desde criança.

É totalmente normal para os animais não depender apenas do que ouvem, mas, muito fortemente, do que sentem. Nós, humanos, muitas vezes perdemos a confiança em nossos sentimentos e intuições. Ao estar com os animais, Florian encontrou uma oportunidade de treinar sua sensibilidade e ajudar outras pessoas a desenvolver o poder do sentimento.

Fascínio por Expressão Corporal

A expressividade do nosso corpo sempre foi um grande fascínio para Florian. Ele estudou as reações dos animais à sua expressão corporal, leu todos os livros sobre linguagem corporal que encontrou e trabalhou intensamente em sua consciência corporal. Conhecer Samy Molcho, o mestre da linguagem corporal humana foi um ponto culminante na vida de Florian.

Florian percebeu que o conhecimento sobre a linguagem corporal transmitido na maior parte do tempo é superficial. Gestos e posições corporais são frequentemente equacionados com expressão. Os animais nos mostram que é a expressão total ou a completa é que conta.

Fascinado pela conexão entre nossos pensamentos, sentimentos e nosso corpo, Florian começou a conscientizar as pessoas sobre a expressividade corporal. Porque se o nosso pensamento, nossa fala e nosso corpo estiverem em harmonia, seremos percebidos de forma genuína, isto é, verdadeiramente naturais pelos animais e humanos.

O Segredo da Percepção

Estar com os animais fez Florian compreender que muitas vezes é a percepção pessoal que separa ou une diferentes indivíduos. Os cavalos, por exemplo, percebem o mundo de um modo muito diferente de nós humanos, o que muitas vezes leva a conflitos. Mas também, entre as pessoas, nossa percepção pessoal determina como nos relacionamos uns com os outros.

Florian reconheceu que os limites da nossa percepção pessoal podem ser superados pelo pensamento flexível e pelo sentimento. É assim que podemos mergulhar no desconhecido mundo da percepção e aprender a tratar os outros da maneira correta – não importa se é um humano ou um animal.

Experimente o mundo como um cavalo

Inspirado pelo mundialmente famoso cientista comportamental Frans de Waal, Florian começou a treinar suas habilidades em empatia sistematicamente. Seu objetivo era reconstruir “o olhar” dos cavalos da melhor maneira possível.

Durante esse período, a maior influência veio da psicóloga e veterinária e Dra. Temple Grandin. Devido à sua ligação com o autismo, ela pode fornecer informações sobre como os animais vêem o mundo e processam as informações.

Amante de seus livros, Florian viajou para os EUA no ano de 2011 para conhecê-la pessoalmente e trocar ideias. Com base nisso, ele colocou as diferentes formas de percepção de diferentes indivíduos no centro de seu trabalho.

Experimente o mundo como um cavalo

Inspirado pelo mundialmente famoso cientista comportamental Frans de Waal, Florian começou a treinar suas habilidades em empatia sistematicamente. Seu objetivo era reconstruir “o olhar” dos cavalos da melhor maneira possível.

Durante esse período, a maior influência veio da psicóloga e veterinária e Dra. Temple Grandin. Devido à sua ligação com o autismo, ela pode fornecer informações sobre como os animais vêem o mundo e processam as informações.

Amante de seus livros, Florian viajou para os EUA no ano de 2011 para conhecê-la pessoalmente e trocar ideias. Com base nisso, ele colocou as diferentes formas de percepção de diferentes indivíduos no centro de seu trabalho.

Observar com sentimento

Nada pode fazer o comportamento dos animais mais compreensível que a observação. Florian, portanto, aproveita todas as oportunidades para estudar os cavalos na natureza. Isso lhe dá uma visão profunda do comportamento social dos cavalos. No entanto, o que acontece quando você não apenas assiste objetivamente, mas, também, toma parte, deixando-se impactar inundando pelo sentimento é especialmente fascinante para Florian. Ver os cavalos é maravilhoso, mas aprender a senti-los é de tirar o fôlego.

Na observação dos cavalos, Florian encontrou uma oportunidade de estudar o comportamento dos cavalos e, ao mesmo tempo, nutrir a capacidade inerente de sentir emoções e humores, não apenas lendo a linguagem corporal, mas também sentindo-os. Ele se tornou consciente de quantos canais de comunicação muitas vezes permanecem escondidos de nós e que são totalmente normais para cavalos.

Observar com sentimento

Nada pode fazer o comportamento dos animais mais compreensível que a observação. Florian, portanto, aproveita todas as oportunidades para estudar os cavalos na natureza. Isso lhe dá uma visão profunda do comportamento social dos cavalos. No entanto, o que acontece quando você não apenas assiste objetivamente, mas, também, toma parte, deixando-se impactar inundando pelo sentimento é especialmente fascinante para Florian. Ver os cavalos é maravilhoso, mas aprender a senti-los é de tirar o fôlego.

Na observação dos cavalos, Florian encontrou uma oportunidade de estudar o comportamento dos cavalos e, ao mesmo tempo, nutrir a capacidade inerente de sentir emoções e humores, não apenas lendo a linguagem corporal, mas também sentindo-os. Ele se tornou consciente de quantos canais de comunicação muitas vezes permanecem escondidos de nós e que são totalmente normais para cavalos.